quarta-feira, 1 de julho de 2020

Alternativas à Fast Fashion para Todos os Orçamentos


A passagem da fast fashion para compras mais conscientes e sustentáveis tem gerado bastantes dúvidas a que tenho tentado responder não só aqui pelo M's Journal, como também pelo meu canal do YouTube. No entanto, a dúvida que parece persistir é: "então se não compro nas lojas de fast fashion, compro onde?" - e, apesar de me dedicar bastante à procura de alternativas, eu própria partilho desta dúvida pois, durante toda a minha vida, era neste tipo de lojas onde fazia as compras para os armários que me foram acompanhando ao longo da vida.

Assim, e de modo a procurar esclarecer esta dúvida de uma vez por todas, decidi criar um guia de alternativas às lojas de fast fashion adequado a todos os orçamentos - desde os maiores aos mais pequenos. Obviamente, todas as dicas podem ser alternáveis entre os diversos orçamentos e o facto de pertenceres a um não significa que não poderás fazer compras no tipo de lojas que irei dedicar a outros orçamentos diferentes do teu. Este guia serve apenas para reunir as diversas opções que temos à nossa frente e mostrar que, independentemente do quanto podes gastar, a fast fashion não é a única solução.

Então, onde podemos comprar?

Para orçamentos maiores:
  • Comércio de Luxo
Caso tenhas o orçamento adequado, as lojas de luxo podem ser uma alternativa bastante ponderável face à fast fashion. No entanto, queria apenas relembrar que, por ser uma loja de preços elevados, não significa que seja uma loja sustentável e onde os trabalhadores que fabricam as tuas roupas recebam um salário digno. 

A tua possibilidade monetária traz consigo a responsabilidade de investires em lojas cujo background da peça faz jus ao seu preço. Assim, opta por pequenas boutiques ou até mesmo marcas que justifiquem o seu preço com base numa produção consciente.
  • Alfaiates e Ateliers
Apesar de já não ser tão comum nos dias de hoje, ainda existe uma indústria por detrás da roupa feita à medida que merece ser apoiada e mantida. Neste tipo de serviços, para além de teres a certeza que o preço que pagas irá contribuir para uma família que o valoriza, irás ter a possibilidade de criar peças completamente adequadas ao teu estilo e ao teu corpo. 

Eu, por exemplo, tendo a recorrer a este tipo de serviços para ocasiões mais especiais e onde sinto que devo apostar no facto de poder criar uma peça única que não irei encontrar em mais ninguém nem em mais lado nenhum.

Para orçamentos médios:
  • Comércio Local
Obviamente que o comércio local se divide em diversas categorias que compreendem vários preços, mas, na sua maioria, refiro-me a marcas pequenas que revelam preços mais elevados que uma loja típica de fast fashion mas que também não se aproximam do comércio de luxo.

As vantagens de comprar local são, na minha opinião, intermináveis e eu até já fiz uma publicação com as minhas marcas portuguesas favoritas. No entanto, se tivesse mesmo que escolher, destacaria a qualidade das peças, a poluição poupada face à menor utilização de transportes e, mais uma vez, ao facto de sabermos que o preço que pagamos irá apoiar a indústria nacional e uma família que vive o mesmo dia-a-dia que nós. É tão bom sentirmos que conhecemos as mãos que fazem as peças que usamos!

Para orçamentos menores:
  • Segunda-Mão 
Para terminar, e caso as tuas possibilidades de compra sejam menores, a segunda-mão é a melhor solução que poderás encontrar. Não só é uma forma muito mais sustentável de comprar, como também é possível encontrar peças de ótima qualidade a preços mais baixos.

Existem mil e uma formas de comprar em segunda mão - as quais eu discuto no meu vídeo "Comprar em Segunda Mão" - e chega mesmo a ser possível comprarmos as peças-tendência das lojas de fast fashion através deste meio que torna o processo muito mais amigo do ambiente. Caso não sejas fã das lojas em segunda-mão físicas, espreita as contas de closet sale das tuas bloggers e instagrammers favoritas, pois tenho a certeza de que irás encontrar peças que adoras aos mais diversos preços!


E estas são apenas algumas das alternativas à fast fashion... Existem tantas mais, é apenas uma questão de sermos criativos com as nossas escolhas e vermos esta indústria como uma "não opção" entre o nosso leque de oportunidades. Depois desta publicação, o teu orçamento não tem de ser desculpa para continuares a aceitar algo que não vai ao encontro dos teus valores (eu sei que não vai). 

A responsabilidade está nas tuas mãos, o que vais escolher?

xoxo,

M.

Publicar um comentário