In Learning&Concepts Makeup

Marcas Cruelty-Free || Updated List


Olá! Algures pela Internet ouvi dizer que há probabilidade de as coisas ficarem muito feias, a nível ambiental, a partir de 2050. Se isto é alarmante? Claro que é, mas todos nós já sabíamos que, a partir de um dado momento, iríamos começar a receber diariamente estas chamadas de atenção, para reagirmos e mudarmos alguns dos nossos comportamentos. E esta é a minha reação (aliás, uma parte dela)! Sabemos que a indústria da moda, a par da indústria da beleza, conseguem ser, cada uma à sua maneira, indústrias bastante prejudiciais para o meio ambiente e, após vos ter dado diversas dicas de como podemos reduzir o nosso impacto através do setor da moda, iremos agora debruçar-nos sobre o setor da beleza. 


Para quem acompanha o blog há menos tempo, deixo desde já a indicação de que, em 2017, fiz uma publicação relativa ao conceito de "marca de beleza cruelty-free" e, inclusive, deixei uma lista das marcas que, naquele ano, já se inseriam nesta categoria. Para os que quiserem começar por explorar essa parte e aprender mais sobre o conceito, deixei-vos aqui o link dessa publicação.

Ora, dois anos depois, como estará o setor? A nossa consciência ambiental sofreu inevitavelmente uma evolução gigante e as marcas tiveram de acompanhar as nossas mudanças de comportamento... Ou será que não? Para relembrar, deixo aqui a lista de marcas "principais" que, em 2017, ainda não poderiam ser consideradas cruelty-free:

Marcas de beleza que testam em animais (2017):
  • Avon
  • Benefit
  • Bobbi Brown
  • Caudalie
  • Clarisonic
  • Garnier
  • GlamGlow
  • Laura Mercier
  • L'Oréal
  • Make Up Forever
  • MAC
  • Mary Kay
  • Maybelline
  • Sephora (a marca da própria loja)
  • SmashBox
  • Victoria's Secret
  • Yves Rocher
Será que esta lista se alterou muito em dois anos? Fui pesquisar marca por marca e, após algumas horas de pesquisa, aqui fica a lista atualizada das marcas que continuam a testar em animais, no ano de 2019:

Marcas que testam em animais (2019):
  • Avon
  • Benefit
  • Bobbi Brown
  • Caudalie
  • Clarisonic 
  • Garnier
  • GlamGlow
  • Laura Mercier
  • L'Óreal
  • Make Up Forever
  • MAC
  • Mary Kay
  • Maybelline
  • Sephora (a marca da própria loja)
  • Victoria's Secret
  • Yves Rocher
Ou seja, para quem não percebeu, apenas uma marca saiu da lista: a Smashbox, tendo sido no mesmo ano certificada pela PETA. De resto, todas as marcas que havia colocado na lista de 2017 continuam a testar em animais, sempre sobre a mesma justificação "apenas o fazemos nos mercados onde somos obrigados", sendo o mercado mais relevante a China (também esta "justificação" está explicada no post de 2017).

Após esta pesquisa, e tendo-me apercebido de que este status cruelty-free é extremamente volátil, pois a marcas estão constantemente a ser adquiridas por novos grupos com políticas distintas, decidi voltar à lista de marcas cruelty-free de 2017, para me certificar de que todas as marcas continuavam certificadas pela PETA. Para minha surpresa, houve uma marca que necessitei de retirar desta lista: a NARS, tendo perdido o seu estatuto cruelty-free em 2017, após ter entrado no mercado chinês.

Passando a atualização da lista, e tendo em conta que, em dois anos, muitas marcas surgiram no mercado, há alguma marca que não teste em animais e que mereça ser destacada? Claro que sim! E, por isso, deixo-vos alguns exemplos disso...

Marcas cruelty-free (2019):
  • Ardell
  • Becca
  • BH Cosmetics
  • Charlotte Tilbury
  • Colourpop
  • Jeffree Star
  • Jouer
  • Kat Von D
  • LUSH
  • Marc Jacobs
  • Nabla Cosmetics
  • Pixi
  • Sleek
  • The Body Shop
  • The Ordinary
  • Zoeva
E estas são as marcas que merecem um destaque extra! Existem muitas mais e, se se interessarem por este assunto, deixo-vos aqui um site onde poderão pesquisar e conhecer (quase) todas as marcas cruelty-free do mercado: lista de marcas cruelty-free.

Mais uma vez, espero ter-vos ajudado a perceber um pouco mais deste mundo de beleza sustentável e amigo do ambiente. Se este foi o sinal que estavam à espera para começar a incorporar apenas marcas cruetly-free na vossa rotina de beleza, então sigam em frente com essa mudança, pois, no ano de 2019, tenho a sorte de vos dizer que temos bastantes opções de escolha no mercado, adequadas a todas as carteiras!

E, agora, esperamos que, daqui a dois anos, já não seja necessário fazer esta publicação, com a esperança de que todas as marcas adquiram esta consciência animal e ambiental.

xoxo,



Related Articles

8 comentários:

  1. Ao ler este teu texto, apraz-me dizer algumas coisas, nomeadamente:
    - Toda e qualquer marca comercializada no ramo Farmácia, de acordo com a legislação de Dezembro de 2014, ou seja, por lei, é proibida de fazer testes em animais. Dessa forma, a Caudalie em 2017 (e agora), por uma obrigação legal, não testa em animais pelo que, na lista que apresentas, tens um erro ;)

    Dessa forma, podes incluir na lista de marcas que NÃO testam em animais, todas as referidas anteriormente - Lierac, Phyto, La Roche-Posay, Vichy, Uriage, Apivita and so on ;)

    Apenas um reparo que faz IMENSA diferença na informação que queres passar a quem te lê.
    Beijinhos,
    Ricardo, www.opinguimsemasas.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ricardo!

      Desde já, muito obrigado pelo teu reparo, mas apenas queria esclarecer uma informação: sim, a Caudalie não testa em animais de acordo com a legislação europeia. No entanto, e tendo em conta que a Caudalie é uma marca internacional, a lista é baseada nos comportamentos internacionais das marcas. Infelizmente, e como a maioria das marcas dessa lista, a Caudalie vende os seus produtos na China, onde, e passo a citar um statement da própria marca "It is indeed true that we sell our products in China . Unfortunately, no cosmetic brand selling its products in China can obtain a certificate from the Chinese authorities guaranteeing that tests have not been performed on animals in China by the Chinese government.".

      Por isso, agradeço imenso o teu contributo para esta publicação, mas, no caso em questão, a legislação europeia não é suficiente e a Caudalie não pode ser considerada uma marca cruelty-free.

      Em relação às restantes marcas, não conheço as suas políticas internacionais, mas, e por não conseguir colocar todas as marcas existentes do mercado na lista, deixei um site onde a maioria das marcas cruelty-free podem ser encontradas.

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Não devia ser permitido os testar cosméticos em animais...


    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente, produtos vendidos na UE não podem ser testados em animais. Mas o mesmo já não podemos dizer de muitas zonas de mundo...

      Beijinhos

      Eliminar
  3. Vais gostar muito :D
    Tens de me mostrar qual é o teu, para experimentar também!

    Vou ter este post muuuuito em conta :D

    NEW DRESS TO IMPRESS POST | DENIM ON DENIM
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sempre tão bom termos uma noção dos produtos que utilizamos e qual a política das marcas que compramos!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Muito amor por este post Mary! Acho super importante partilhar esta informação. <3 Felizmente já existem inúmeras marcas cruelty-free no mercado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, é mesmo verdade que a partilha de informação é uma das partes essenciais para que os consumidores se tornem mais conscientes. E melhor ainda é saber que o mercado se está a tornar consciente também!
      Beijinhos

      Eliminar

Thank you so much!