In Events Looks

Portugal Fashion AW 19/20 || O Melhor Desfile da Minha Vida


Olá! Se me acompanham pelas redes sociais, então sabem que, no último sábado, passei o dia a viver, sentir e respirar moda. É verdade - o título desta publicação não deixa muito a enganar - estive no Portugal Fashion, para me poder inspirar nas coleções propostas pelos melhores designers portugueses para o outono/inverno do próximo ano. E, no meio de toda essa inspiração, tive a sorte de assistir àquele desfile que inspirou a publicação de hoje. Sim, esta publicação sobre o Portugal Fashion não será como as últimas, mas já irão perceber tudo isso...


Ora, esta season, tive de limitar a minha ida ao Portugal Fashion a uma mera tarde. E porquê? Em primeiro lugar, porque a minha vida tem andado uma correria e os fins-de-semana passaram a ser dias-extra para adiantar trabalho (e perder um desses dias é quase o descambar total do meu mundo). Em segundo lugar, porque, por muito que não pareça, um dia entre desfiles de moda deixa-me completamente morta, morrida, matada - e a minha saúde mental será sempre a minha prioridade. Assim, dei-me a permissão de passar umas horas no Portugal Fashion e, no meio de atrasos, essas horas possibilitaram-me inspirar-me em duas coleções diferentes. Um desses desfiles foi o melhor da minha vida.

Mas antes de falarmos dos desfiles em si, podemos começar pela parte que vos dá sempre mais gosto cuscar - o meu look. Não foi muito fácil materializar o outfit que já andava a idealizar na minha cabeça pois, por um lado não queria mesmo ter de adicionar novas peças ao meu armário e, por outro lado, tinha que me restringir às peças que havia trazido na minha mala para o Porto - que, como devem imaginar, nunca são muitas. Mas lá dei um intervalo ao meu manifesto anti-consumista e fui até à Zara comprar a peça que seria o complemento ideal à conjugação que tinha idealizado.

No início, pensei fazer um look all white, mas vi tanta gente dentro do mesmo registo na ModaLisboa que afastei essa ideia. Assim, inspirei-me nas botas padrão cobra que recebi no Natal, para escolher os tons que seriam os verdadeiros protagonistas do meu look - os tons nude. Botas escolhidas, calças brancas compradas - e agora, o que utilizo na parte de cima? Comprar estava fora de questão e não tinha trazido para o Porto nenhuma peça que se enquadrasse na minha visão. Ora, se não há camisolas, passamos para os casacos e, assim que abri este novo horizonte, a minha gabardine entrou em ação e este look tornou-se realidade. Que tal? Gostaram?






Já que me entusiasmei tanto a descrever o meu look, prometo que serei mais contida a descrever o desfile de que já vos falei na introdução. Apenas tenho duas palavras para vocês: Micaela Oliveira. É sempre o desfile que mais anseio em qualquer Portugal Fashion, pois, como já devem imaginar, vestidos de princesa são a minha maior perdição; no entanto, desta vez, percebi que ia ser ainda melhor, assim que fui recebida à entrada do desfile pelas rosas brancas da The Florist (mal eu sabia que esse miminho deveria servir para compensar a hora de atraso que o desfile acabou por ter). Já farta de estar à espera, escutei a música de início e preparei-me para a obra de arte que estava prestes a desfilar perante os meus olhos.

Mal a primeira modelo entrou, percebi que o meu coração estava conquistado. Crianças com os mais belos sorrisos - e vestidos, mas o que é que isso interessa? - desfilaram e proporcionaram sorrisos, palmas e muita admiração. Mulheres das mais diversas idades foram representadas nesta passerelle, gerações de mãos dadas contra os estereótipos que o mundo da moda insiste em criar. Mulheres de corpos mais robustos ou mais magras, peles mais escuras ou mais claras, peles lisas e peles com rugas. Foi um pouco de tudo e tudo precisava de ser retratado. Sobre as peças nem preciso de falar! Esta designer portuguesa já é conhecida por nos deixar de corações nos olhos a cada vestido de princesa que nos mostra - e este desfile não foi exceção. Rendas delicadas, tules, transparências, cores suaves e cores mais garridas - aquelas peças que sonhas em ter no teu armário, só para te babares sempre o que abres. No fim, batemos muitas palmas. Batemos tantas palmas que algumas das modelos mais pequenas não contiveram os seus impulsos de criança tão genuínos e correram para a passerelle onde, nós, meros mortais, já só conseguíamos deitar lágrimas de emoção. Foi tudo tão bonito e já estou arrepiada só de o descrever.



Fotos: Record

Obrigada Portugal Fashion. Obrigada Micaela Oliveira. Obrigada moda, por tudo isto.

xoxo,


Related Articles

0 comentários:

Enviar um comentário

Thank you so much!