In Looks Makeup Personal

Menos Maquilhagem, Mais Auto-Estima


Olá! Sento-me aqui hoje para vos trazer por escrito uma coisa que irá estar sábado no canal. Eu já tinha falado no Instagram de que iria, mais cedo ou mais tarde, abordar este assunto, por isso, aqui estamos para o debater: há uns dias atrás, dei por terminada uma semana onde me obriguei a não usar um único pingo de maquilhagem e, claro, no meio dessa semana tinha que haver uma sessão fotográfica aqui para o blog. Mas, porque é que decidi fazer isto? Quais foram os impactos que teve em mim? É isso o que iremos descobrir hoje, na nova publicação.


7 anos. 7 anos foi a conta que fiz rapidamente de cabeça quando me perguntei há quanto tempo usava maquilhagem diariamente - 7 anos foi a resposta a essa pergunta. Tenho de admitir que eu própria choquei ao ver este número bem redondinho a pairar na minha cabeça. Tenho de admitir que fiz e refiz as contas - a matemática, já sabem vocês, não é claramente o meu forte - para ter a certeza de que não me tinha enganado. E não tinha mesmo, já há 7 anos da minha vida que uso maquilhagem diariamente (e, bem, eu tenho 19 anos). 

Antes que se assustem, com 12/13 anos não usava nada do que uso hoje: era um lápis preto na linha de água, um pouco de máscara de pestanas e, se me estivesse a sentir vaidosa, ainda colocava pó matificante. Mas não interessa o que usava, a intenção estava lá de qualquer maneira. E, sete anos depois, conseguia contar pelos dedos os dias em que tinha saído à rua sem qualquer pingo de maquilhagem na cara: talvez um, dois? Se a memória não me falha, não passará muito disso. 



Para quem não utiliza maquilhagem diariamente, tudo isto pode parecer estranho... "Mas como é que tu te dás ao trabalho de acordar mais cedo para te maquilhares?" deve ser das perguntas que mais ouço naquelas segundas de manhã rabugentas. No entanto, em minha defesa, depois de tanto tempo a seguir a mesma rotina, a maquilhagem tornou-se uma parte de mim e, se estivesse de cara lavada, não me sentia verdadeiramente eu. Maquilhar-me tinha uma importância tão grande na minha rotina como lavar os dentes ou tomar o pequeno-almoço, era um passo essencial e que, sem eu dar por isso, estava a tomar conta da minha auto-estima. A minha auto-estima só era tudo aquilo que eu queria que ela fosse uma hora depois de acordar - após ter-me vestido, maquilhado e arranjado - e não aquilo que deveria efetivamente ser: algo constante, que permanecia não importa a presença ou ausência de maquilhagem.

Este ano, decidi que estava na hora de quebrar essa mentalidade. Aceitei o facto de não gostar daquela primeira imagem que vejo no espelho quando me levanto e meti na cabeça que a ia mudar - não à imagem, mas à minha percepção - ia mudá-la, não importa o que me custasse. E assim nasceu o "No Make-Up Challenge", um dos desafios mais difíceis, mas mais enriquecedores que já partilhei convosco.




Foram sete dias em que não usei maquilhagem - sete dias onde tive de trabalhar, gravar, fotografar, ir a reuniões, estar com a minha família e amigos - sete dias onde fiz coisas que, há uns tempos atrás, seria impensável fazer sem maquilhagem. Mas fiz e fiz tão bem como faria de base na cara e máscara de pestanas nos olhos. Todas as ideias pré-concebidas de como me iriam tratar, falar, ou simplesmente abordar o assunto da não-maquilhagem ficaram destruídas a cada dia que passava e, dali, nasceu uma Mariana que aprendeu a ver-se ao espelho - a sua verdadeira cara - e gostar do que vê.

A ti, que estás desse lado a acompanhar esta publicação porque passas pelo mesmo, dá-te a oportunidade de conheceres as tuas verdadeiras feições e de te apaixonares por elas. É muito mais simples do que parece - todos esses medos que tens, não passam de monstrinhos na tua cabeça. E, no fim, vai saber mesmo muito bem...




xoxo,


Related Articles

6 comentários:

  1. Eu já tive fase em que me maquilhava diariamente (não tanto tempo como tu) mas agora é quando me apetece e quando a ocasião assim pede. Já tive vergonha sim de sair à rua nem que fosse para ir beber café eu tinha que usar pelo menos base. E para fotografar era a mesma coisa. Hoje em dia já não ligo tanto a isso, tanto que as fotografias do meu último post são de cara lavada e bem hidratada apenas. Claro que gosto de uma boa maquilhagem para as fotos mas o importante é gostarmos de nós mesmas tal como nós somos!
    ÉS LINDA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada por partilhares o teu testemunho, fico feliz por saber que há quem já tenha sentido o mesmo que eu e, sobretudo, tenha conseguido ultrapassar esse sentimento!
      Um beijinho

      Eliminar
  2. Confesso que também já não me lembro da ultima vez que sai de casa sem um pingo de maquilhagem! Mas lembro me de andar no 6/7 ano já usar o lápis preto nos olhos, por isso, sei que já é a bastante tempo mas, sinceramente, já não me consigo imaginar sem ela. Não sou uma pessoa de usar muita maquilhagem mas não consigo sair de casa sem corretor de olheiras e mascara, são os essenciais!!

    Beijinhos, Mónica
    Black Rainbow // Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também considero que a maquilhagem seja uma grande parte de mim, mas sinto que esse sentimento estava a tomar proporções maiores do que devia: posso sentir-me mais bonita com maquilhagem, mas não tenho de deixar de me sentir bonita só por estar de cara lavada. Era este tipo de coisas que precisava de sentir após tanto tempo a usar maquilhagem! Obrigada pela tua partilha!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Adorei este post! Eu sou daquelas pessoas que usa maquilhagem poucas vezes, não porque a minha auto-estima seja essas coisas, mas sim porque sou muito preguiçosa! Ainda bem que este desafio mudou a forma como te vês e que te fez aceitar melhor como és!

    Beijinhos,
    http://averamarques.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aw, fico mesmo feliz por saber! Obrigada pela tua partilha... É sempre tão importante conhecermos o dois lados da moeda!
      Beijinhos

      Eliminar

Thank you so much!