In Organization Personal Successful Life

Realização Profissional vs. Realização Pessoal: O Melhor de Dois Mundos


Olá! Ao estarmos tão perto do fim do primeiro mês do ano - um mês que dediquei à organização do novo ano e à concretização de resoluções - pus-me a pensar e a debater comigo mesma sobre a importância de tudo o que vos escrevi relacionado com esse tema. Perguntas como "se eu não me preocupasse tanto com tudo isto, seria mais feliz?" apareceram na minha cabeça e trouxeram-me a necessidade de me sentar aqui convosco para tentar chegar a uma conclusão sobre o papel da realização pessoal face à profissional na vida de cada um.  Dito isto, vamos dar numa de Hannah Montana e tentar encontrar the best of both worlds, através da publicação de hoje.
Acho sensato dizer que, na minha lista de objetivos, não há uma grande diferença entre o número de resoluções que concernem a minha felicidade e satisfação a nível pessoal e profissional, visto que sempre tentei incluir um pouco das duas. No entanto, quando saímos do papel, a situação já não é bem assim: tendo a passar os meus dias muito mais focada na parte profissional do que na pessoal, acabando sempre por deteriorar esta última em função da primeira. Pode ser errado, e claro que é, mas acredito que seja também uma consequência da minha idade e do facto de sentir que tenho o mundo inteiro à minha frente e só me compete a mim conseguir agarrá-lo.

No entanto, é também nesta idade que deveria estar a desenvolver ao máximo a minha personalidade: descobrir quem sou, do que gosto, em que ambientes me encontro melhor, qual é a minha verdadeira vocação. Estas são perguntas que sei bem que irei passar uma vida inteira a responder, mas, mesmo assim, sei que encontrar as respostas (ou o início destas) é um trabalho da minha juventude. E, pensando bem, não conseguirei fazer isso ao desenvolver o meu lado que se dedica essencialmente ao trabalho?



Por um lado sim, por outro não, mas o meu conselho é: aprendam a separar bem estes dois pólos ao longo de toda a vossa vida, pois será uma lição pela qual irão agradecer futuramente. Há horas para trabalhar, há horas para estarmos com quem mais gostamos. Há horas para corrermos a maratona dos nossos objetivos, há horas para descansarmos e simplesmente não fazermos nada. Há horas para lermos um livro que nos traga ótimas aprendizagens, há horas para lermos um livro porque simplesmente gostamos. E, por vezes, mais vale dizer um "que se lixe" para a realização profissional, pois a realização pessoal deverá e tem de vir sempre em primeiro lugar.

Mas... Realização pessoal: que conceito tão difuso, subjetivo e difícil de atingir. Podemos dizer que a realização pessoal é aquele ultimate goal da nossa lista de resoluções, que nunca colocamos na lista - porque não sabemos como o concretizar - mas que nunca abandona a nossa mente. E, apesar de não ser uma expert no assunto, preparei uma lista com algumas atividades que poderão realizar, de maneira a se aproximarem do caminho certo a tomar, face ao sonho de nos sentirmos realizados pessoalmente:
  • Experimentarmos diferentes hobbies - seja um desporto, uma forma de arte ou simplesmente ver séries da Netflix - até encontrarmos aqueles que nos deixam de bom humor e que nos impedem de pensar nos nossos problemas (e não, dormir não conta);
  • Inserirmos uma mini-atividade (de duração entre 5 a 15 minutos) na nossa rotina diária, que nos acalme o cérebro face à correria do dia. Entre algumas ideias, posso deixar-vos a meditação, ler, cuidar de plantas, pintar ou até mesmo maquilhagem;
  • Tirarmos um dia por semana, onde não planeamos nada e simplesmente deixamos a vida seguir o seu ritmo. É o dia onde fazemos o que nos apetece, simplesmente porque nos apetece e sem termos de dar justificações a nós mesmos;

  • Limitarmos o grupo de pessoas que nos rodeia àquelas que efetivamente nos trazem mais energia positiva do que negativa e, claro, nunca impedir a oportunidade de entrada a alguém novo nesse grupo;
  • Não termos medo de nos questionarmos a nós mesmos sobre qual o propósito da nossa vida, de modo a que nunca paremos de procurar a resposta, mesmo que esta nunca chegue.
No dia em que me sentir completamente em equilíbrio com a minha realização pessoal face à profissional, prometo que vos faço uma publicação com todas as respostas e soluções. No entanto, enquanto esse dia não chega, prefiro deixar-vos algumas perguntas e alguns desafios, que certamente nos colocam um passo mais perto deste caminho tão longo que todos temos de percorrer.

xoxo,


Related Articles

0 comentários:

Enviar um comentário

Thank you so much!