In Looks

Saudade


Saudade (n.)
1. (in Portuguese folk culture) a deep emotional state of melancholic longing for a person or thing that is absent.

A minha própria definição de saudade apareceu no momento em que passei a ter duas casas. Porque o próprio conceito de "casa" vai muito para além das quatro paredes e um teto que nos abrigam todas as noites... São as pessoas, as paisagens, os objetos, os sons, os odores - é tudo aquilo que nos dá uma sensação de acolhimento e tranquilidade.

Mas, tal como disse, é o facto de ter dois sítios tão distintos que me acolhem, de ter duas casas, que me faz ter constantemente saudade de uma delas. Se me encontro na casa que me viu nascer, tenho saudades da casa que me está a ver crescer. Se me deito à noite com os barulhos da cidade, tenho saudades do silêncio do campo. Se me vejo no meio de uma multidão de caras desconhecidas, tenho saudades do "bom dia" das caras felizes que me cumprimentam ao sair porta fora. Se me encontro junto da minha família, tenho saudades dos dias com amigos. É assim que eu vivo, num permanente estado de saudade.






Fazer esta sessão fotográfica numa linha de comboio nunca fez tanto sentido... Aliás, só faria mais sentido fazê-la num terminal de autocarros, mas temos de admitir que o sentido estético não é tão apurado. Ora, as viagens estão e estarão sempre associadas ao sentimento que intitula esta publicação. Os Passenger cantam "Only hate the road when you're missing home" e nunca um verso passou a ter tanto significado desde que as viagens de autocarro de horas intermináveis se tornaram em mais uma constante na minha vida - sim, a universidade muda muita coisa nos nossos hábitos.

A Mariana de há uns anos atrás era fanática por viagens longas - adorava o sentimento de sair de casa, deixar tudo para trás e enfrentar o desconhecido. Seja de carro, autocarro ou avião, viajar deixava-me aquele friozinho na barriga que tanto representa a ansiedade de um momento fora da rotina, irreverente ao nosso quotidiano. Mas as coisas mudaram...






Não posso negar que deitei algumas lágrimas da primeira vez que vi o autocarro arrancar e deixar a minha cidade para trás e também não posso negar que escrever esta publicação me tenha feito deitar mais algumas - sou uma pessoa muito emocional, sem dúvida, e sempre ouvi dizer que a saudade não cabe só no coração. No entanto, à medida que este afastamento se foi tornando rotina, também as lágrimas vieram dar lugar a um novo sentimento... O medo tornou-se entusiasmo, a vontade de nunca partir deu lugar à vontade de sair. 

Porque primeiro estranha-se e depois entranha-se, porque o desconhecido que me assustava tornou-se em poucas semanas um conhecido a que passei a chamar de "casa". Porque agora quando me perguntam onde vivo fico sem resposta, porque o meu coração divide-se entre duas casas tão distintas, mas com sentimentos tão iguais. 






Cheguei à conclusão de que, afinal, ter saudades é um sentimento positivo. Se tenho saudades de um lugar, de uma pessoa, de um momento, é porque do outro lado estará  algo bom para mim à minha espera... E ter saudades de dois sítios? Bem, que sortuda que eu sou! Num país tão pequeno, encontrei duas cidades que me acolheram de braços abertos e que me fizeram mudar o significado de duas palavras tão presentes na minha vida - casa e saudade. Se para a primeira achava que nunca me iria sentir tão bem como no sítio onde nasci, para a segunda consegui encontrar o seu lado positivo.

Casa não tem de ser só um sítio. As saudades não têm de vos fazer chorar apenas lágrimas de tristeza. Casa não tem de ser só um sítio. As saudades não têm de vos fazer chorar apenas lágrimas de tristeza. Casa não tem de ser só um sítio. As saudades não têm de vos fazer chorar apenas lágrimas de tristeza. Casa não tem de ser só um sítio. As saudades não têm de vos fazer chorar apenas lágrimas de tristeza.





Foi uma publicação diferente, foi uma reflexão... Provocada pela minha mais recente aquisição - uma tote bag da Innit?, uma marca portuguesa com um grande potencial, que merece ser divulgada ao máximo. Visitem o seu site e o seu Instagram, para que possam descobrir outros pequenos tesouros como este e assim apoiar a indústria do nosso país!

E vocês? Querem falar-me de saudade?

xoxo,

Related Articles

24 comentários:

  1. Wonderful photos! Nice look!

    https://elenabienvenido.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  2. Adorei!!! As fotos ficaram espetaculares!!!

    Beijinhos ♥
    BLOG || INSTAGRAM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada, querida! Ainda bem que gostaste!
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Adorei! O post está super giro, nunca tinha lido algo assim! Beijinhos,

    https://blog-lemagazine.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aw, obrigada! Fico mesmo de coração cheio!
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Como te entendo! Eu também sinto que tenho duas casas, a minha com o meu marido e a casa da minha mãe que vive na Ilha da Madeira. Sempre lá terei o meu quarto, o meu refúgio, tal como aqui.
    Adorei as fotografias e a tote bag é um mimo! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ter duas casas tem as suas vantagens e desvantagens... Podermos sentir-nos bem em dois sítios diferentes, é a melhor parte. Obrigada! É mesmo gira, não é?

      Eliminar
  5. A saudade é um sentimento dificil de gerir...e as escolhas que temos que fazer muitas vezes não são fáceis.

    O look está giro e as fotos também!
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, são sempre escolhas muito complicadas! Obrigada!
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Muito obrigado, sua linda :')

    Revi-me imenso no teu texto precisamente por ser uma pessoa muito saudosista e emocional. Sentir saudades é bom e, de certo modo, é a pertença a algum sítio, a algo ou a alguém. Faz-nos crer que vale a pena ir e voltar. Esperar uma semana, um mês ou uma vida para poder "estar" de novo!
    Efetivamente, acho que nada melhor do que uma estação para retratar esta publicação. Só engrandeceu mais e estimulou os sentidos.
    Em relação ao look, nada há a dizer... estás sempre um verdadeiro máximo!

    NEW TIPS POST | BLUSH OR CRUSH? :D
    InstagramFacebook Official PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E essas palavras completaram na perfeição tudo o que eu quis dizer com esta publicação! Muito obrigada pela tua partilha! Thanks!
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Adorei as fotos e o texto... Parabéns! <3


    joana-style.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, minha querida! Ainda bem que gostaste!
      Beijinhos

      Eliminar
  8. De facto, acho que sair da casa dos pais sempre nos faz crescer ainda mais. Deve ser bem difícil viver em constante saudade, mas é por isso que quando estás num sítio e no outro, aproveitas ao máximo. Gostei imenso das fotografias e da reflexão querida. A tote bag é tão fofa. Beijinho, Dezoito

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, a saudade faz-nos ver com mais clareza e apercebermo-nos do bem que temos à nossa frente. Obrigada, muito obrigada!
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Também adorava viajar e cada vez me sinto mais dividida, exactamente porque estou sempre com essa sensação de saudade. Tenho dois sítios que me acolhem porque vivo nos Açores, mas a minha casa está em Almada. Adorei <3

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ser ainda mais difícil estar sempre à distância de uma viagem de avião de casa... Mas é sempre bom poder ir viajando entre os dois. Obrigada!
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Sinto-me acolhida por duas cidades também. Mas não me identifico tanto com a saudade mas mais com a nostalgia! Anyway as fotos ficaram super fofas! :)

    http://purflefox.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A nostalgia está, para mim, mais ligada a uma cidade do que a outra... É mais por momentos, e não pelo local que me acolhe. Obrigada!

      Eliminar
  11. Adorei as fotos, Parabéns! :)

    https://itsallaboutblogue.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Adorei simplesmente as tuas palavras. Nem sei o que dizer. Descreveste a saudade tal e qual como ela é. Sendo ela algo que apenas se sente tornando-se algo tão difícil de explicar.
    As fotos ficaram muito bonitas. Adorei a mala e gostei imenso de ficar a conhecer uma loja portuguesa!!

    Blog: http://bolacha-mariaa.blogspot.pt
    Projeto: http://ajudaoplanetaesalvaomundo.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por vezes é a escrever que encontramos a maneira mais fácil de dizer aquilo que não conseguimos perceber como sentir... Muito, muito obrigada! Passa por esta marca, acho que vais gostar muito!
      Beijinhos

      Eliminar

Thank you so much!