In Personal

I'll Be Home for Christmas || M's Christmas #5


Olá!
       Hoje queria trazer-vos um tema que partiu do meu instastory onde perguntei, aos alunos que estavam a estudar fora, se tinham feita uma árvore de Natal na casa onde estavam. Sinceramente nem me espantei ao obter uma resposta negativa de mais de 70%, já que a minha resposta seria igual - tenho algumas decorações natalícias pelo meu quarto, mas coisa pouca. Esta situação fez-me lembrar aqueles dias onde escrevia aos universitários de primeiro ano com o intuito de lhes mostrar (e de mostrar a mim mesma também) que não estavam sozinhos, que havia alguém a passar pelo mesmo... e hoje quis retomar essa ideia, mostrando-vos como foi passar esta época pré-natalícia longe daquilo que faz o meu Natal tão importante quanto é.

       Eu já sabia que iria ser difícil, pois, alguém tão apegado ao Natal como eu, faz de tudo para seguir um conjunto de tradições intocáveis ano após ano e, vendo todas as mudanças que ocorreram nos últimos meses, era óbvio que muita coisa iria também mudar na minha quadra natalícia. Provavelmente foi esse o motivo que me fez querer entrar no espírito natalício à força toda e, no início de novembro, já andava a ouvir a Mariah Carey a cantar "All I Want for Christmas is You". Um pouco exagerado? Talvez, mas, lá bem no fundo, eu tinha medo que, o facto de estar longe de casa e daquilo que traz sentido ao meu Natal, me fizesse perder esta paixão que tenho pelo Natal.

       Novembro passou e, com ele, chegou o último mês do ano, que é também um dos meus meses favoritos. Se pensavam que aqui já andava farta de ouvir músicas de Natal bem se enganam, porque foi nesta altura que, para além de passar metade do dia com uma playlist de Natal a tocar, comecei a acompanhar o Natal das minhas youtubers favoritas através dos vlogmas. No início de dezembro sentia-me mais natalícia do que nunca, parecia que o meu espírito e a minha vontade de celebrar esta época nunca tinham estado tão altos, completamente ao contrário do que o que eu temia que acontecesse. Porque é que será que isto aconteceu? Seriam as saudades de casa? Seria eu a tentar provar a mim mesma que era capaz de manter as minhas tradições contando somente com a minha companhia?

       Num dos fins-de-semana de regresso a casa, o meu espírito natalício materializou-se ao encher a minha casa (de Leiria) com decorações de Natal. Sentia-me mesmo bem, sentia-me feliz, concretizada e sentia que nada tinha mudado... o choque foi voltar para o Porto e aperceber-me de que, no sítio onde mais tempo passava, nada estava assim. Aí é que me fui abaixo, deixei de ouvir músicas de Natal e de ver vlogmas, deixei de sentir a alegria típica do Natal que já sentia desde o início de novembro. No entanto, sempre que saía à rua, via todas as decorações de Natal, via as montras decoradas com os mais diferentes símbolos natalícios e via que, afinal, estar cá não era assim tão diferente do que estar em Leiria, pois sou eu que faço a casa onde estou. "Casa" é uma palavra tão subjetiva, não acham? É que sentir-me em casa é muito importante para sentir o Natal, e, ao ver tudo aquilo que tinha em Leiria, não conseguia perceber a alegria que o Porto também me podia trazer.



       Para todos aqueles que estão a enfrentar o mesmo que eu, deixo-vos aqui um conselho: sim, é verdade que o Natal é significado de estar com a família, de estar com quem mais amam, mas lembrem-se também que a vossa casa é onde o vosso coração está. Aproveitem esta época natalícia ao máximo, mesmo tendo apenas a vossa própria companhia: comprem uma árvore, enfeitem-na, coloquem luzes pelo quarto, ouçam músicas de Natal, bebam chocolate quente, basicamente aproveitem cada dia até ao dia em que forem para casa. Pelo menos "I'll be home for Christmas" e vocês?

xoxo,

Related Articles

10 comentários:

  1. Adorei! Passei pelo menos entre Pombal e Coimbra :P

    Beijinhos,
    JRazing
    Segui, se quiseres vê o meu blog - https://jrazing.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Somos tanto a passar pelo mesmo que achei que falar sobre isto iria ser bom para todos. Obrigada! Também segui

      Eliminar
  2. Já passei pelo mesmo e sei que é difícil, desejo-te muita força e vai tudo correr bem.
    Beijinhos
    http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito do post! Nunca passei por isso, mas acredito que seja realmente difícil! O segredo é mesmo não desanimar e lembrar que mais tarde ou mais cedo estão em casa!
    Beijinho, Ana Rita*
    BLOG: https://hannamargherita.blogspot.com/ || INSTAGRAM: @rititipi || FACEBOOK: https://www.facebook.com/margheritablog/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, mas acho que cada um faz a sua casa onde se sente bem. É importante saber criar essa "casa" dentro de nós! Beijinhos

      Eliminar
  4. Também sinto um pouquinho isso, mas acabo por ter alguma sorte, pois as minhas colegas de casa em Coimbra também gostam bastante desta época e acabamos por tentar também ter um cantinho mais cozy por lá!
    Beijinhos,

    A Maiazita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fazem muito bem! Aproveita essa espírito! Beijinhos

      Eliminar
  5. Nunca passei por isso, mas compreendo o que queres dizer. Deve ser difícil..
    Beijinho

    abriga-tecomigo.blogspot.pt
    P.S: comecei a seguir-te no instagram, se quiseres espreita o meu: @saraconceicaoblog

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É aquilo que é difícil que nos torna mais fortes! Beijinhos

      Eliminar

Thank you so much!